Márcio Benchimol Barros

 

"Pois não estamos falando de qualquer reformulação da cultura que se pudesse esperar da intervenção direta e consequente do Estado …não se trata da defesa da cultura alemã tal como ela existia, mas sim da gênese de uma nova cultura. Trata-se de uma verdadeira refundação da cultura a partir da força originária e metafísica da música e do mito germânicos, que haveria de atravessar e remodelar todas as manifestações vitais do povo, conferindo-lhes aquela unidade de estilo artístico que caracteriza uma verdadeira cultura. Trata-se, portanto, simplesmente de resgatar um modelo antigo de cultura como unidade fechada sobre si mesma, fazendo- o valer contra toda influência barbarizante, mundanizante e cosmopolita do mundo moderno. Tem, portanto, cabimento que se pergunte: seria possível ou mesmo imaginável uma transformação cultural dessa monta sem que ao mesmo tempo tivesse lugar uma transformação radical da sociedade alemã? Uma cultura unitária, cujo modelo é assumidamente o da Grécia trágica poderia constituir- se em plena segunda metade do século XIX, em subsistindo as relações sociais então reinantes na Europa e na Alemanha?"

 

224 páginas

 

ISBN: 978-65-88691-08-3

 

FRETE GRÁTIS (envio somente às segundas-feiras pela modalidade IMPRESSO)

Ser humano, cultura e sociedade no jovem Nietzsche

R$ 55,00 Preço normal
R$ 48,00Preço promocional